Como fica a amamentação durante a pandemia do coronavírus? – por: Dra. Nayara Figueira

Como fica a amamentação durante a pandemia do coronavírus? - por: Dra. Nayara Figueira

A Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) orientam a manutenção da amamentação por falta de elementos que comprovem que o leite materno possa disseminar o coronavírus, já que até o momento não foi provado que o vírus passe através da amamentação. Inclusive, uma pesquisa feita pelo Departamento de Infectologia da Escola de Medicina Icahn do Monte Sinai, em Nova York, mostrou que o leite materno de mulheres uma vez infectadas pela COVID-19 apresenta forte resposta imunológica ao vírus[1]. O estudo é recente e carece de mais informações, mas foi animador para os pesquisadores, já que a presença de anticorpos no alimento pode ajudar a transformá-lo em uma forma de terapia contra a doença no futuro.

Por isso, as mães podem amamentar sim, desde que estejam em condições estáveis e que sejam o desejo delas. Em caso de desconfiança da doença ou com a possível confirmação do diagnóstico, a mãe precisa seguir as medidas apresentadas a seguir, com o propósito de reduzir o risco de transmissão do vírus através de gotículas respiratórias durante o contato com a criança na amamentação e em outros momentos:

1. Lave as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos antes de tocar o bebê ou antes de retirar o leite materno (extração manual ou na bomba extratora);

2. Use máscara facial (cobrindo completamente nariz e boca) durante as mamadas;

3. A máscara deve ser imediatamente trocada em caso de tosse ou espirro ou a cada nova mamada;

4. Em caso de opção pela extração do leite, siga as normas do Ministério da Saúde e Banco de Leite para ordenhar.

Fique sempre em contato com o pediatra do seu filho para tirar possíveis dúvidas e no caso de alguma piora no quadro respiratório, procure um serviço de saúde.

Benefícios da amamentação

A amamentação deve ser exclusiva até o sexto mês de vida e continuar até os dois anos de idade. O leite materno é completo e equilibrado, repleto de vitaminas e minerais essenciais para a saúde do bebê. Entre outros benefícios, o aleitamento fortalece o vínculo afetivo entre mãe e filho e previne anemias, alergias e infecções respiratórias, como a asma. Além disso, diversas pesquisas já mostraram que bebês amamentados têm menor risco de desenvolver diabetes tipo II e sofrerem de obesidade no futuro. Já para as mães, a atividade reduz a depressão pós-parto e tem um efeito protetor contra o câncer de mama e de ovário.

Fonte:

[1] https://oglobo.globo.com/sociedade/coronavirus/leite-materno-pode-ser-usado-no-tratamento-para-covid-19-diz-estudo-1-24423312

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mensagem enviada com sucesso!



Atividades FísicasCursosConsultasConvêniosOutros

[recaptcha]