Rastreamento do câncer de mama – por Dra. Fabíola Kestelman

Rastreamento do câncer de mama - por Dra. Fabíola Kestelman

Câncer de mama é o câncer que mais mata mulheres no Brasil. Encontrar um exame que possa diagnosticar a doença antes que ela esteja num estágio mais avançado mudou a mortalidade no mundo todo.

O principal exame de rastreamento é a mamografia. Ela é insubstituível. Uma maneira mais moderna de fazer mamografia é através da tomossíntese. Esse exame nada mais é que uma mamografia que utiliza computação para fazer fatias da mama e diminuir a sobreposição de imagens, aumentando a detecção. O rastreamento mamográfico está indicado em pacientes a partir de 40 anos.

Já a ultrassonografia é um método complementar à mamografia e, portanto, deve ser realizada em conjunto com a mamografia. O exame de mamografia deve ser analisado antes da realização da ultrassonografia. Se houver indicação de realizar ultrassonografia antes dos 40 anos, não é necessário realizar mamografia.

Somente em casos especiais é que a ressonância magnética deve ser utilizada, como em pacientes de alto risco para câncer de mama. Não é o exame mais indicado para rastreamento da população com risco normal.

Visite regularmente o seu ginecologista e esteja sempre com os exames em dia! Além disso, realize mensalmente o autoexame das mamas.

share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mensagem enviada com sucesso!



Atividades FísicasCursosConsultasConvêniosOutros

[recaptcha]