Tire suas dúvidas sobre a Síndrome do Ovário Policístico

Tire suas dúvidas sobre a Síndrome do Ovário Policístico

Saiba mais sobre a Síndrome do Ovário Policístico

Já ouviu falar na Síndrome do Ovário Policístico? O distúrbio, que atinge cerca de 15% das mulheres em idade reprodutivo, altera o processo natural de ovulação, provocando a formação de ciscos permanentes e modificando a estrutura ovariana, tornando-a maior que o normal. Por conta disso, muitas mulheres podem apresentar alterações crônicas e complicações, como a infertilidade. Para explicar um pouco mais sobre o assunto, o Centro Integrado Bella conversou com a Dra. Camila Ielo, ginecologista que faz parte da nossa equipe médica.

Centro Integrado Bella – O que é o ovário policístico?

Dra. Camila Ielo – O ovário policístico é definido apenas como um achado ultrassonográfico de 12 ou mais folículos (cistos) no ovário, que pode não ter qualquer representação clínica. Ter esse tipo de ovário não é sinônimo de sofrer com a Síndrome dos Ovários Policísticos. O diagnóstico da SOP consiste em um conjunto de sinais e sintomas que podem incluir ou não essa característica à USG.

Centro Integrado Bella – Quais os sintomas da SOP?

Dra. Camila Ielo – Ciclos irregulares ou ausência de menstruação (amenorreia), aumento dos pelos, acne, obesidade, diabetes, resistência à insulina ou até mesmo a infertilidade.

Centro Integrado Bella – Existe algum motivo para o seu surgimento? É genético ou pode acontecer aleatoriamente?

Dra. Camila Ielo – A causa ainda não está bem estabelecida, mas já sabemos que há fatores genéticos e ambientais que interferem no surgimento da SOP. Alguns estudos sugerem uma possibilidade de hereditariedade, mas isso ainda não é comprovado. Além disso, mesmo que haja essa predisposição, seria necessário a presença de alguns fatores ambientais para a manifestação da condição.

Centro Integrado Bella – Como é feito o tratamento da SOP?

Dra. Camila Ielo – A base do tratamento geralmente consiste em dieta e atividade física com objetivo de perda de peso (geralmente uma redução de 5% do peso já pode ser suficiente para restauração de ciclos menstruais normais).

Além disso, o tratamento é individualizado, pois varia em função da queixa da paciente e gravidade da disfunção. Pode-se fazer uso de anticoncepcional hormonal combinado. Já para queixas relacionadas à pele (aumento de pelos ou acne), é feito um tratamento em conjunto com a dermatologista.

Centro Integrado Bella – Pessoas com SOP podem engravidar? Ter essa condição gera algum risco para a mãe e o bebê?

Dra. Camila Ielo – A SOP aumenta o risco de infertilidade, visto que é decorrente de um quadro de anovulação crônica. Uma vez grávida, a paciente com diagnóstico prévio de SOP deve atentar pra complicações como obesidade, diabetes e alterações cardiovasculares que geralmente estão associadas à condição.

Centro Integrado Bella – E em relação ao repouso?

Dra. Camila Ielo – Os cuidados necessários estão associados ao controle de peso e controle clínico (diabetes e hipertensão principalmente). Não há indicação de repouso a princípio caso não haja nenhum outro fator associado.

Esteja sempre com os seus exames em dia e faça o preventivo anualmente. Caso você perceba alguma alteração em seu ciclo menstrual, procure o seu ginecologista!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mensagem enviada com sucesso!



Bella GestanteBella FemininaBella Tartari