Três vacinas que a grávida deve tomar

Três vacinas que a grávida deve tomar

No meio de tantas preocupações, exames e providências da gravidez, ter que tomar vacinas pode parecer um assunto menos importante. Mas não é. As doses prevenir problemas mais sérios tanto com a mulher e como com a criança, já que os anticorpos da mãe passam para o bebê através da placenta.

Vacina da gripe (influenza) – é das mais importantes porque toda a grávida tem o seu sistema imunológico mais fraco e, por isso, responde de forma mais lenta às infecções. Protege da gripe normal e também de quadros mais graves, como internações por bronquite e pneumonias. Pode ser tomada em qualquer fase da gestação.

Tríplice Bacteriana (dTpa – Difteria, Tétano e Coqueluche): A importância desse medicamento está no aumento dos casos de Coqueluche em recém-nascidos e lactentes antes de 1 ano de idade, doença que pode causar complicações bem graves. Também protege contra o tétano neonatal, infecção que pode ocorrer com instrumentos inadequados e contaminados no momento do parto e usados para cortar o cordão umbilical. O Ministério da Saúde recomenda a aplicação da dTpa entre a 27ª e a 36ª semanas de gestação — período que proporciona maior proteção para a criança.

Hepatite B – A infecção durante a gravidez é uma via comum de transmissão, então é importante evitar que a mãe se infecte e não transmita ao feto ou ao recém-nascido. Se a gestante já foi vacinada anteriormente, não há necessidade de reforço na gestação. A vacina deve ser dministrada em 3 doses, preferencialmente a partir do segundo trimestre da gestação.

Compartilhar

Posts Recomendados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mensagem enviada com sucesso!